Sarampo: surto nos EUA deve chegar a Miami, Los Angeles e Chicago

Um novo estudo norte-americano classifica riscos da doença pelo número de crianças não vacinadas e pela proximidade de aeroportos internacionais

Um estudo da Universidade do Texas e da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, publicado na última quinta-feira (9) na revista médica The Lancet Infectious Diseases mapeou as 25 cidades norte-americanas com maior risco de surto de sarampo. O critério foi a taxa de isenção de vacina e proximidade de aeroportos internacionais.

O condado de Cook, onde está Chicago, aparece como o mais propenso a ter um surto de sarampo. Em seguida, figuram os condados de Los Angeles e Miami. Em quarto lugar está o condado de Queens, em Nova York, e condados que abrangem as cidades de Seattle, Phoenix, Fort Lauderdale, Las Vegas, Houston e Honolulu.

Os pesquisadores fizeram um levantamento do número de crianças não vacinadas nos diferentes condados do país, sejam por questões “religiosas”, “filosóficas” ou “crença pessoal”. Os 50 Estados norte-americanos estão subdividos em territórios chamados condados, com exceção do Alasca e da Luisiana. Esses condados coincidem ou não com a área dos municípios.

A equipe se concentrou em condados com aeroportos internacionais. Segundo a pesquisa, esse foi um quesito porque todos os surtos nos Estados Unidos, desde 2000, começaram com um caso importado do exterior.

Ganharam mais atenção aeroportos com maior movimentação de passageiros, principalmente oriundos de países com alto índice da doença como Índia, China, México, Japão, Ucrânia, Filipinas e Tailândia.

Segundo o jornal norte-americano The New York Times, o vírus se espalhou da Ucrânia para as comunidades judaicas ortodoxas em Israel em setembro do ano passado. Um mês depois, judeus ortodoxos de Nova York levaram a doença quase simultaneamente ao Brooklyn e ao subúrbio de Rockland County, em Nova York. O surto, então, se espalhou de Nova York para as comunidades ortodoxas em Michigan.

Os Estados Unidos registram a maior epidemia de sarampo dos últimos 20 anos, segundo o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) do governo norte-americano, com 839 casos este ano. A epidemia abrange 23 Estados, sendo os principais focos Washington e Nova York.

O sarampo é altamente contagioso, mas evitável com a vacina tríplice viral que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Nos EUA, grupos religiosos ortodoxos se recusam a tomar vacina com base em informações falsas de que causa autismo. Estudos já comprovaram que a vacina não provoca a condição.

FONTE: R7