Rapidinhas do futebol os Campeões

FLAMENGO

O Flamengo é o campeão carioca de 2019. O Rubro-Negro havia vencido o jogo de ida por 2 a 0 e podia até perder por um gol para o Vasco neste domingo de Páscoa que sairia do Maracanã como campeão. Mas o time de Abel Braga fez mais. Venceu o rival pelo mesmo placar e sagrou-se campeão carioca de 2019.

CORINTHIANS

Corinthians fez história na tarde deste domingo e repetiu um feito de 80 anos atrás: tricampeão do Campeonato Paulista. Não foi fácil, não foi sempre bonito, mas, na hora da decisão, um golaço de Vagner Love selou a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera, e a conquista da terceira taça estadual seguida – também com Fábio Carille, o Timão foi campeão em 2017 e 2018. Danilo Avelar havia inaugurado o placar no primeiro tempo, enquanto Antony empatou a partida. A festa, no fim, foi da Fiel, que bateu recorde de público na Arena.

SPORT

Um confronto não é chamado de Clássico dos Clássicos à toa. Neste domingo, na Ilha do Retiro, fez jus ao epíteto da maneira mais emocionante. Depois de abrir o placar com Guilherme, de pênalti, o Náutico virou o confronto com Diego Silva e Jiménez, batendo os rubro-negros no tempo normal. Na disputa de pênaltis, brilhou a estrela de Mailson. O goleiro do Leão pegou dois pênaltis, e os rubro-negros marcaram todas as oportunidades. Com os 4 x 2, o Sport conquistou o 42º titulo do Campeonato Pernambucano.

ATHLETICO PARANAENSE

O Athletico levanta a taça de campeão paranaense pela segunda vez consecutiva. Depois de devolver o placar de 1 a 0 do primeiro jogo, o Furacão foi para os pênaltis e brilhou a estrela do goleiro Léo, que defendeu as cobranças alternadas após a série de cinco pênaltis cobrados. A partida foi dura e bastante complicada para o Furacão, que abriu o placar com Matheus Rossetto ainda no primeiro tempo, mas encontrou o Toledo bem armado, segurando o perigo e ainda com o goleiro André Luiz extremamente inspirado e fazendo grandes defesas. A partida foi tensa até o fim e o início das cobranças.

AVAÍ

Uma final com toda a emoção que se pede. Ficou para os pênaltis, mas o Avaí venceu a Chapecoense e levou o título do Campeonato Catarinense. No tempo normal, o Verdão abriu o placar com Régis, no primeiro tempo. Na etapa final, o Leão foi para cima e empatou com Alex Silva. Nas penalidades, Vladimir defendeu cobrança de Aylon. Depois, Bruno Pacheco acertou o travessão. A bola quicou no chão e gerou dúvidas se havia entrado. A checagem do VAR disse que a bola não passou a linha, o que deu a 17ª taça estadual para o time de Florianópolis.

FORTALEZA

O Ceará começou assustando. Ricardinho teve boa chance nos primeiros minutos. Mas só começou. Porque com menos de dez minutos, o Fortaleza abriu o placar com Roger Carvalho, que aproveitou a sobra da cobrança de falta de Edinho, que acertou o travessão. O Ceará, então, foi ao ataque, mas abusou dos cruzamentos na área. Todos sem efetividade. Sem meio-campo eficaz, o Vovô sofreu no primeiro tempo para conseguir algo. O Fortaleza se segurou e tentou o segundo gol no contra-ataque.

BAHIA

Quem é o campeão dos campeões? É o Bahia! E neste domingo não foi diferente. Com VAR em ação, muita emoção e mais de 41 mil pessoas na Arena Fonte Nova, o Tricolor bateu o Bahia de Feira por 1 a 0, com gol marcado por Gilberto, em cobrança de pênalti, e conquistou seu 48º estadual. Com o título, o time chegou ao bicampeonato, já que também conquistou o estadual de 2018.

CRUZEIRO

O Cruzeiro é campeão mineiro graças ao árbitro de vídeo (VAR). Empatou com o Galo por 1 a 1, gols de Elias e Fred, de pênalti, em lance analisado pelo VAR. Eu disse, nos dois jogos, que o Cruzeiro era o favorito, por ter mais grupo, mais time, mais técnico, mais tudo. Por estar em melhor momento. Porém, na partida de ontem, achei injusto o empate, já que vi mais volume de jogo do Atlético, com as melhores chances de gols. Diria que as entradas de Pedro Rocha e Thiago Neves foram decisivas para que o Cruzeiro empatasse. São jogadores altamente qualificados, que sabem o que fazer com a bola. Já disse que quando o Atlético depende de um jogador como Luan é porque tem algo errado.