Raí diz não trocar o São Paulo por nada e rebate presidente do Corinthians

“Ele tem coisas mais graves para cuidar”, afirmou o diretor executivo do Tricolor; Andrés Sanchez havia dito que dirigente estava se oferecendo para a CBF

Raí, diretor executivo do São Paulo, rebateu nesta terça-feira as declarações do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, sobre estar se oferecendo para ocupar o lugar de Edu Gaspar no cargo de coordenador técnico da seleção brasileira na CBF.

– Primeiro, é lamentável ter de vir aqui falar sobre uma declaração do Andrés. Mas, em respeito à torcida do São Paulo… Todo mundo sabe que não sou de largar desafios no meio. Segundo, não troco o São Paulo por nada. Terceiro, se ele está falando de mim e do São Paulo, está preocupado com a gente. E, para terminar, todo mundo sabe que ele tem coisas mais graves para cuidar – afirmou Raí, em breve manifestação, no CT da Barra Funda.

Em entrevista ao canal Fox Sports, na segunda-feira, Andrés Sanchez disse que Raí estava telefonando para a CBF para ficar com o lugar de Edu Gaspar, que deixou a entidade para trabalhar no Arsenal, da Inglaterra.

As “coisas mais graves para cuidar”, citadas por Raí, são os processos enfrentados por Andrés Sanchez. Em agosto do ano passado, a Justiça Federal de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público e tornou réu o presidente do Corinthians pela prática de crime tributário.

Segundo a denúncia, Andrés e seus sócios – José Sanches Oller, Isabel Sanches Oller e Itaiara Pasotti – teriam usado “laranjas” para abrir a empresa Orion Embalagens, com o objetivo de camuflar operações financeiras e omitir receitas, causando prejuízo aos cofres públicos no valor de R$ 8,5 milhões.

Na noite desta terça-feira, a CBF publicou uma nota oficial sobre o assunto. Leia abaixo a íntegra:

“A CBF informa que não são condizentes notícias sobre um suposto contato com o diretor de futebol do São Paulo, Raí, para o cargo de Coordenador da Seleção Brasileira Principal, por sua iniciativa ou dele. A CBF respeita os clubes e tem a certeza que alguém da categoria de Raí tem a mesma postura em relação ao seu clube.”

FONTE: GE