Ministério Público investiga denúncia de nepotismo e “rachid” entre presidente da câmara e servidores comissionados

O Ministério Público do Espírito Santo, através da Promotoria de Justiça de São Gabriel da Palha investiga uma denúncia de suposta prática de  nepotismo, favorecimento pessoal e “rachid”, entre o atual presidente da Câmara de Vereadores  e dois servidores comissionados de seu gabinete.

De acordo com a denúncia (2019.0017.2431-57), protocolada em junho desse ano, o vereador Braz Monfardini (PRP), atualmente na função de presidente vem mantendo um esquema de “rachid” com servidores comissionados nomeados em seu gabinete.

A denúncia aponta que os servidores Fernando Zeferino Pereira, (chefe de gabinete) e Valdimerio Zeferino (secretário geral); recebem gratificações especial mensalmente, e dividem esse valor com o então presidente da câmara. Em consulta ao Portal Transparência, notamos que consta o pagamento de gratificações para os servidores citados que vão de R$ 8 mil á R$ 15 mil somente no mês de abril. Além deles, outros dois servidores que não constam os nomes na denúncia foram contemplados com o pagamento de gratificações especiais de licitação e registro de preços.

Procurado, o presidente da Câmara, Braz Monfardini disse que o pagamento das gratificações é um direito dos servidores que atuam em comissões especiais; os servidores citados na matéria não foram encontrados para comentar sobre o assunto.

Em Nota o Ministério Público do Espírito Santo confirmou a denúncia e informou que a mesma está tramitando na Promotoria de São Gabriel da Palha e que já foram feitas diligências, juntada de documentos, depoimentos e a investigação  está em andamento.

Fonte: Portal Momento