Jon Jones rasga elogios a Anderson Silva: “Como fã, estou orgulhoso do que ele fez. Foi espetacular!”

Campeão dos pesos-meio-pesados do UFC diz que brasileiro provou mais uma vez a sua grandeza ao enfrentar Israel Adesanya, 14 anos mais novo que ele, no UFC 234

Ser ídolo dos ídolos é um atestado de grandeza inquestionável. E, quando se fala de MMA e do UFC, Anderson Silva pode se orgulhar de ser alvo da adoração de alguns dos maiores nomes da história da organização. Um deles, Jon Jones, não escondeu, em entrevista ao site “MMA Junkie” a sua admiração pelo brasileiro após a luta contra Israel Adesanya no UFC 234.

– A derrota contra Israel aumentou a cotação de Anderson. Se perguntarem a mim, como fã, se queria ver a sua mão erguida, eu responderia que “sim, com certeza!” Mas tiro meu chapéu para Israel por ter se mostrado interessante e por ter mantido os fãs empolgados e mostrar brilho próprio. Como fã de Anderson Silva, é exatamente aquilo que eu queria ver. Foi lindo. Estou muito orgulhoso dele. Anderson foi muito bem, e não tem nada do que se envergonhar. Lutou contra um rival jovem, um desafiante faminto e conseguiu provar a sua grandeza. A sua atuação, para mim, não foi nada menos do que espetacular.

Para Jones, a diferença de idade de 14 anos entre os dois, e o equilíbrio da luta, mostram a qualidade e o talento do brasileiro.

– Ir para a trocação aberta contra Israel Adesanya na idade em que Anderson se encontra e com as lesões que ele já teve só provam a sua grandeza. Ele é espetacular, e continua provando isso – finalizou o campeão dos pesos-meio-pesados do UFC.

– A derrota contra Israel aumentou a cotação de Anderson. Se perguntarem a mim, como fã, se queria ver a sua mão erguida, eu responderia que “sim, com certeza!” Mas tiro meu chapéu para Israel por ter se mostrado interessante e por ter mantido os fãs empolgados e mostrar brilho próprio. Como fã de Anderson Silva, é exatamente aquilo que eu queria ver. Foi lindo. Estou muito orgulhoso dele. Anderson foi muito bem, e não tem nada do que se envergonhar. Lutou contra um rival jovem, um desafiante faminto e conseguiu provar a sua grandeza. A sua atuação, para mim, não foi nada menos do que espetacular.

Para Jones, a diferença de idade de 14 anos entre os dois, e o equilíbrio da luta, mostram a qualidade e o talento do brasileiro.

– Ir para a trocação aberta contra Israel Adesanya na idade em que Anderson se encontra e com as lesões que ele já teve só provam a sua grandeza. Ele é espetacular, e continua provando isso – finalizou o campeão dos pesos-meio-pesados do UFC.

FONTE: GE