Fraude milionária em registros de veículos no Espírito Santo é alvo de operação do Gaeco

A Operação batizada de “Replicante”, deflagrada na manhã desta quinta-feira (1), investiga uma organização criminosa destinada à prática de fraudes em registros de veículos no Espírito Santo, utilizando dados e documentos falsos no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES).

A operação é realizada pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com o núcleo de inteligência da Polícia Rodoviária Federal, com apoio da Polícia Militar, Detran-ES e da Receita Federal.

O objetivo da ação é cumprir 14 mandados de busca e apreensão em seis municípios do Espírito Santo e em municípios do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, além de 11 mandados de prisão temporária, expedidos pela 3 ª Vara Criminal de Vila Velha

De acordo com as investigações, existem provas de fraudes em cerca de 895 registros de veículos do Detran-ES, com utilização de mais de 400 proprietários “laranjas”. As fraudes foram realizadas por meio de notas fiscais falsas, contendo números de chassis correspondentes a veículos importados ou comercializados ao Exército Brasileiro. O valor estimado da fraude é superior a R$ 100 milhões.

Entre os investigados, estão despachantes, servidores do Detran-ES, além dos demandantes, que são as pessoas que utilizam nomes de terceiros para fraudar os documentos. A apuração dos fatos seguirá com a análise dos documentos apreendidos, depoimentos de testemunhas e investigados, além da análise de computadores, celulares e pendrives.

Com informações: Assessoria MPES/Fonte: Portal Momento