Filha de pedreiro morto confessa que também foi abusada pelo pai

A filha do pedreiro Aloísio da Silva Bandeira, 43 anos, morto na terça-feira (6), em Novo Horizonte, na Serra, disse que também foi abusada pelo pai.

Luana dos Santos Bandeira, 23 anos, falou que o crime aconteceu há muitos anos e que tinha medo de contar para a mãe.

Na quinta (8), o motoboy Mário César Gadiol, de 30 anos, foi preso e disse ter matado Aloísio. A filha do autor do assassinato contou à madrasta que foi estuprada pelo pedreiro há cerca de 5 anos, quando ficava na casa da mulher dele, que era babá. O pai ouviu e cometeu o homicídio.

“Se for verdade que ele fez isso com essa criança, ele teve o que merecia. Só quem passou por isso sabe como é difícil se recuperar de um trauma como esse”, explicou Luana.

A filha do pedreiro chegou a fazer um desabafo nas redes sociais sobre os abusos, mas apagou.

Fonte: Tribuna Online