Diretora de Casa de Repouso em Colatina é investigada pelo MP por estelionato e maus tratos

De acordo com o MP a denúncia é de que os idosos do Lar Pai Abraão estariam sendo maltratados

O Ministério Público Estadual (MP) notificou à diretoria da Casa de Repouso Gonçalves, mais conhecida como Lar Pai Abraão, em Colatina, no último dia 30 de agosto, para apresentar no prazo de 15 dias relação dos idosos institucionalizados no lar entre os períodos de janeiro de 2018 a agosto deste ano.

De acordo com o MP a denúncia é de que os idosos do Lar Pai Abraão estariam sendo maltratados, além disso a suspeita é de que estariam faltando alimentos, equipe médica, vestimentas adequadas e até mesmo medicamentos.

Outro fato relatado na denúncia seria o fato da atual gestora ter realizado pelo menos 40 empréstimos bancários em nome dos idosos acolhidos no lar sem o consentimento dos responsáveis legais.

Em documento expedido pelo promotor de justiça Marcelo Ferraz Volpato, no dia 28 de agosto, também a um pedido de instauração de inquérito policial acerta das acusações.

“Oficie-se com urgência o Delegado Chefe da 15ª Delegacia de Polícia Judiciária de Colatina requisitando no prazo de 03 (três) dias instaure Inquérito Policial acerca dos fatos narrados”, diz trecho do documento.

Caso sejam comprovadas as denúncias, Liliane Gonçalves de Oliveira, gestora do lar cerca de três anos, poderá pegar pena de 28 anos de prisão.

Liliane não comentou sobre o caso.Informou apenas que um advogado já está no caso, mas ela ainda não foi ouvida.

Fonte: Folha Vitória