Bebê de 1 ano que morreu por sarampo tinha tomado duas doses da vacina

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Juarez Cunha, esclareceu que o caso é uma exceção

A Secretaria Municipal de Saúde de Limeira informou que a menina de 1 e 10 meses que morreu em decorrência de sarampo no município, tinha tomado duas doses da vacina contra a doença.

A morte da menina ocorreu no dia 26 de agosto, mas a causa só foi confirmada na quarta-feira (6) pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. O atestado de óbito trazia morte por broncopneumonia.

A criança havia sido internada com febre, tosse e chiado no peito. Segundo a secretaria, no mesmo dia, houve agravamento do quadro de saúde, ocasionando o óbito.

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Juarez Cunha, esclareceu que o caso é uma exceção. “A proteção com duas doses de vacina é de 98%, mas, mesmo com essas duas doses, a doença pode se manifestar, geralmente de forma mais leve”, explicou.

Ele afirma que quando a doença se manifesta, a morte ocorre por complicações respiratórias. “Uma predisposição à bronquite e asma pode desencadear esse processo. É preciso que essa morte seja investigada para verificar se havia alguma comorbidade”, disse.

Segundo ele, é possível se prevenir contra o sarampo, primeiramente confiando na vacina, e, além disso, em época de surto como a atual, evitar lugares fechados e aglomerados com crianças. “Lavar as mãos com frequência e manter uma alimentação saudável também são recomendados”, afirmou.

Com informações do Portal R7!

Fonte: Folha Vitória